> Tudo sobre esportes você encontra aqui.

Goiânia GO

24/08/2019

10:16:03

> Tudo sobre esportes você encontra aqui.

Goiânia GO

24/08/2019

10:16:03

Palavra do Especialista

4 dicas para queimar o chocolate da Páscoa com treinos curtos

O personal trainer Gustavo Gomes dá dicas para quem tem pouco tempo e prova que não há desculpa para deixar a atividade física fora da agenda diária

4 dicas para queimar o chocolate da Páscoa com treinos curtos

Compartilhe

Acabou a Semana Santa e com ela veio também tanto o fim da quaresma como a Páscoa, culminando em um excesso de indulgências alimentares dignas de arrependimento. Agora é hora de reverter essa situação, mas as vezes a vontade esbarra na agenda apertada do dia a dia. Se você é uma daquelas pessoas que tem pouco tempo para treinar aqui vão quatro dicas do personal trainer Gustavo Gomes para você. Confira aí embaixo:

1. Use exercícios multiarticulares

 

Quanto mais músculos envolvidos no movimento, mais difícil tende a ser a execução do mesmo. Contudo, aumenta também a possibilidade de obter um trabalho de alta intensidade. Por exemplo, executando de maneira correta o agachamento (profundo), você pode trabalhar fortemente os músculos isquiotibiais (localizados na região posterior da coxa) e os glúteos.

Outra opção, já para a parte superior do corpo, é o que acontece com o supino. Então, é importante ter em mente que ao trabalhar com este tipo de movimento não será necessário mais uma longa série de exercícios para os grupamentos secundários. “Assim, você ganha bastante tempo e não perde a eficiência”, explica o especialista.

especialista-agachamentoprofundo-pracaesportiva

2. Vá até a falha

 

Essa dica é pra garantir que seu treino será tão eficiente quanto curto. “Quem de fato chega até a falha concêntrica, não consegue ter um treino longo, pois não aguenta”, explica o personal. Por isso, busque em suas séries chegar até a falha concêntrica.

Mas o que exatamente é a falha concêntrica?

Bem, é aquele momento em que você não consegue mais executar nenhuma repetição sem ajuda ou mesmo após reduções drásticas de carga.

Para essa estratégia, ter um treinador ou parceiro de treino que te ajude quando estiver “falhando” vai aumentar e muito a intensidade de seu treino, diminuindo bastante o número de séries necessárias para causar as microlesões que culminam na formação da musculatura.

3. Seja rigoroso nos intervalos

 

Aqui o personal manda mais um conselho de amigo do que uma dica de especialista na execução de exercícios, mas é igualmente com foco na eficiência do treino. Mesmo com todos tendo cada vez menos tempo para dedicar à academia, ainda é normal que distrações se proliferem.

 

+ O que vocês quer saber sobre saúde e atividade física?

 

“Ficar conversando ou mexendo no celular durante o treino faz com que você se perca nos intervalos”, alerta o profissional. Ele ressalta a importância de manter-se concentrado e descansando, assim, quando o tempo de intervalo chegar ao final, o aluno tende a voltar ao exercício pronto para a nova série sem deixar o ritmo cair. “Isso otimiza muito o tempo de treino”, garante Gustavo.

4. Sempre busque a execução perfeita

 

Nada é mais intenso do que um exercício bem executado. Por isso, o personal salienta a relevância de se ter foco na execução. “Faça exercícios educativos e aposte na melhora da flexibilidade”, recomenda.

Gustavo explica que garantir o movimento perfeito é tão importante quanto o número de repetições e a carga. Colocando de forma mais clara, mesmo cargas altas e repetições até a falha podem acabar comprometidas se a execução for displicente. Sendo assim, foco no movimento para resultados melhores.

Dica bônus: Velocidade das repetições

 

Assim como aquela bela - e, às vezes, carregada de culpa - surpresinha que vem dentro dos ovos de Páscoa, o personal trainer dá mais uma dica diretamente relacionada à velocidade da atividade.

Gustavo explica que quanto mais rápidas as execuções, mais difíceis elas serão de se fazer. Por isso, em determinados momentos pré-traçados, busque aumentar um pouco a velocidade das execuções até atingir a falha. Isso, como todo o treinamento físico, obviamente exige o acompanhamento especializado de um profissional capacitado para evitar lesões e buscar os melhores resultados.

E aí, gostou das dicas? Comente aí sobre aquela que mais te surpreendeu ou se ficou alguma dúvida. Aproveite também para fazer parte do Instagram da Praça (@pracaesportiva), assim você não perde nenhum conteúdo como esse.

Gustavo Gomes é graduado em Educação Física, personal trainer com consultoria online e presencial e colaborador da coluna Palavra de Especialista. Entre em contato com o profissional clicando aqui.

Compartilhe


Tags

Relacionados

Comum tanto em profissionais como em atletas recreativos, a ruptura do ligamento cruzado…

Com temas que vão da terceira idade ao MMA, evento terá 12 palestrantes…

Para quem joga tênis

Cuidado com cotovelo de tenista

Comum em quem pratica o esporte, a lesão é um exemplo dos problemas…